Áreas:

  • Degomagem
  • Neutralização
  • Branqueamento
  • Desodorização

 

Descritivo do Processo

 

Degomagem:

 

É a primeira etapa do refino de um óleo vegetal é a degomagem, que tem o propósito de remover, partículas de sementes, impurezas, e a maior parte dos fosfatideos, carboidratos, proteínas e traços de metal.

O óleo bruto é tratado com auxiliadores de processo de grau alimentício e/ou água na temperatura ao redor de 90°C o qual leva a hidratação da maioria dos fosfaftideos, proteínas, carboidratos e traços de metal. O material é precipitado do óleo e removido.

 

Equipamentos:

  • Degomador
  • Tanque de Água
  • Tanque de Acido
  • Tanque Gomas
  • Centrifuga
  • Bombas

 

Neutralização:

 

A neutralização alcalina reduz o teor dos seguintes componentes: FFA, produtos de oxidação dos FFA, proteínas residuais, fosfatideos. Carboidratos, traços de metal, e parte de pigmentos.

O Óleo é tratado com uma solução alcalina (NaOH) que reage com os FFA presentes e os converte em borra de sabão. A mistura permite então separar a fase do óleo livre dos FFA que flutua no topo camada da fase, sabão, solução alcalina e outras impurezas, as quais são removidas. O óleo então é lavado com água para remover o sabão, solução alcalina, e outras impurezas, e então estará pronto para os processos de Branqueamento ou diretamente para a desodorização.

 

Equipamentos:

  • Neutralizador
  • Tanque de Lixívia
  • Tanque de Sabões
  • Tanque de Água
  • Centrifuga
  • Bombas

 

Branqueamento:

 

O branqueamento de óleos vegetais é parte do refino de óleos brutos e gorduras o qual remove contaminantes que impactam adversamente na aparência e desempenho desses materiais baseados em triglicerídeos. Tipicamente, óleos comestíveis e gorduras, variando de óleos de soja a palma, até banha de porco e sebo bovino são extraídos com impurezas em quantidades diversas. Muitas dessas impurezas devem ser removidas do óleo que este possa alcançar os altos padrões de qualidade necessários, para as aplicações comestíveis. Precedida geralmente pelos processos de degomagem e refino (neutralização) o branqueamento é requerido para remover contaminantes prejudiciais específicos que não são removidos efetivamente pelos processos anteriores, antes que o óleo passe pela desodorização.

 

Equipamentos:

  • Branqueador
  • Pulmão de Terra
  • Filtro
  • Bombas

 

Desodorização:

 

A Desodorização é simplesmente um processo de destilação a vácuo que remove componentes relativamente voláteis que dão origem aos indesejáveis sabores, cores e odores em gorduras e óleos. É possível devido à grande diferença de volatilidade entre essas indesejáveis substancias e os triglicerídeos.

O propósito da desodorização, no caso de não haver refino químico prévio, é reduzir o nível de FFA e remoção de odores, e outros componentes voláteis, como pesticidas e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos leves pelos meios arraste. Uma execução cuidadosa deste processo também aumentara a estabilidade e cor do óleo, enquanto preserva o valor nutricional.

Dependendo do tempo de residência no desodorizador, o processo é realizado sob vácuo (0,5 – 8 mbar) e a temperaturas entre 180° - 270°C, e usando um meio de arraste, como vapor ou nitrogênio, desde que essas substancias responsáveis pelos odores e sabores são voláteis. As condições são adaptadas dentro dessas faixas que asseguram a remoção das substancias especificas, 

Uma execução meticulosa desses quatro passos assegura que o óleo é totalmente refinado e possui excelentes qualidades organolépticas e fisioquímicas.

 

Equipamentos:

  • Desodorizador
  • Scrubber
  • Filtro de Segurança
  • Resfriador de óleo
  • Sistema de Vácuo
  • Hotwell
  • Tanque de acido Cítrico
  • Bombas